Publicado por Paula Nascimento CRP nº 05/29825 no site www.conteudosaude.com.br no dia 16/05/2011

Considerada uma terapia familiar contemporânea, a Hellinger Sciencia ou Constelação Familiar é uma técnica criada pelo alemão Bert Hellinger. Tem como objetivo resgatar o fluxo harmonioso entre as relações familiares explorando as dinâmicas inconscientes dos relacionamentos e estabelecendo a ordem neste sistema.
Na constelação familiar, diversas queixas podem ser trabalhadas. O trabalho, o dinheiro, as dificuldades nos relacionamentos, diversas formas de dependências, luto, etc. Em outras palavras, qualquer situação em que uma pessoa se perceba com impossibilidade de seguir a diante pode ser trabalhada por esta técnica.
Muitas destas queixas são resultados de reverberações de emaranhados relacionais que nossos antepassados nos deixaram como herança. Estas confusões ocorrem quando inconscientemente seguimos em nossa vida o destino de outra pessoa do nosso mesmo sistema familiar. Assim repetimos o destino de outros membros familiares.
É função do terapeuta, perceber a dinâmica daquela família e ordenar aquele sistema. As ordens na Constelação são leis ou princípios básicos pré-estabelecidos, isto porque o desrespeito destas ordens pode ocasionar conseqüências graves.
Para identificarmos esta dinâmica, precisamos construir uma “escultura móvel” onde o consulente escolhe representantes para ocupar o lugar dos membros de sua família. Depois de construída, observamos fenomenologicamente as posições, olhares e movimentos dos representantes. Através deles podemos perceber os bloqueios do fluxo amoroso daquele sistema. Estes bloqueios podem ter inicio em relacionamentos entre antepassados do consulente, mas que reverberam até sua geração. É impressionante observarmos que os representantes sentem, falam e apresentam sintomas iguais aos membros da família daquela pessoa, embora não o conheçam e não tenham nenhuma informação prévia.
O processo de Constelação pretende conduzir a uma ordenação do sistema, fazendo com que o emaranhado familiar se desfaça, surgindo na pessoa que foi trabalhada um profundo sentimento de respeito, sem julgamento.